Entrevista com Thiago Henrique Carneiro – Irmão de Aryane

Portal O Norte - Em algum momento você desconfiou que Aryane estava grávida?

Thiago Carneiro -  Quando eu cheguei da faculdade, a noite, minha namorada Sandrelle demonstrou que sabia de alguma coisa, mas que não me contou. Antes de dormirmos, ela brincou que eu iria ser tio, mas eu não achei nada demais, afinal minha irmã Thalita estava grávida. Eu nunca imaginei que ela estava falando de Thaís.

Portal O Norte – Quando foi a última vez que você viu Aryane?

Thiago Carneiro – Naquela noite mal a vi. Cheguei atrasado do trabalho, entrei em casa, tomei banho, me troquei e sai. Fui assistir aula, por volta das 19h. Sandrelle nem queria ir para a aula, mas acabou indo. Quando voltamos, Thaís já não estava mais em casa.

Portal O Norte – Como você ficou sabendo o que tinha acontecido com Aryane?

Thiago Carneiro – Antes de dormir, por volta das 23h, eu fui ver se ela já tinha chegado, só que ela não estava. Eu sabia que ela tinha a chave, ainda assim deixei o cadeado entreaberto, para que ela pudesse entrar mais rapidamente, depois fui para o quarto e dormi.

No dia seguinte, pela manhã, notei que o cadeado ainda estava entreaberto, mas sai não pude esperar e fui trabalhar. Por volta das 9h, Sandrelle me ligou chorando. Ela me disse que tinha um agente funerário dizendo que tinha encontrado uma menina na BR, vítima de estupro e que foi encontrado um exame no bolso em nome de Thaís.  Ai eu fui pra casa e falei com o rapaz, mas até esse momento eu estava calmo, eu sabia que não era ela, pelo menos eu achava, e logo depois fomos para a Gemol (Gerência de Medicina e Odontologia Legal).

Portal O Norte – Quem reconheceu Aryane?

Thiago Craneiro – Eu ia entrar, mas ai por coincidência, na mesma hora, apareceu a imagem na telinha, em preto e branco, do rosto de Thaís. Quando eu vi não agüentei, me veio a certeza e preferi não entrar. Sandrelle entrou e a reconheceu.

Portal O Norte – Como você soube que o suspeito era Luiz Paes?

Thiago Carneiro – Depois que saímos da Gemol, Sandrelle começou a ligar para as amigas de Thaís e a partir daí as coisas foram se esclarecendo. As meninas foram falando sobre ele. Mas eu não sabia nem quem era Neto.

Portal O Norte – Você não o conhecia, nem quando eles tiveram um relacionamento há três anos atrás?

Thiago Carneiro – Eu lembro que eu já o vi. Algumas vezes eu queria flagrar ela no MS, então eu colocava a cabeça, de surpresa, dentro do quarto dela e via com quem ela estava falando. Eu já vi a foto dele, no computador, mas eu não o conheci.

Portal O Norte – Um ano após o crime. Como você acha que vai ser esse dia? Você acredita em um desfecho? Acredita que ele vai ser julgado?

Thiago Carneiro – Eu espero que ele seja julgado e condenado. Acredito que é impossível você cometer um ato assim e não se prejudicar. Eu tenho certeza que ele será pronunciado e que vai a júri. Pessoas que causam esse tipo de constrangimento a toda uma família, afinal ele fez minha mãe sofrer, me fez sofrer, minha irmã, minha avó. Tenho certeza que a família dele vai sofrer pelo menos o mesmo que nós sofremos através dele. Ele vai causar dor a todo mundo.

Portal O Norte – Como era Thais dentro de casa? Como era o relacionamento de vocês?

Thiago Carneiro – Eu amava demais minha irmã e prezava muito por ela. Eu era muito ciumento, sempre fui e Thais era bem diferente de todos da minha família, era bem particular o jeito dela. Muito alegre, ela gostava de dar abraços e beijos, gostava de cantar. Ela era muito feliz, muito boa irmã. Eu tenho duas irmãs, mas meu laço com ela era bem mais forte, sempre foi.

Expediente
Textos: Vanessa Furtado e Priscylla Meira | Edição de conteúdo: Vanessa Furtado
Edição de vídeos: Alessandro Coelho e TV Clube
Layout e Desenvolvimento: Alessandro Coelho e Ivson Monteiro
© ONORTE - ON LINE